Imagem da obra Carlos Scliar _ Bio

Carlos Scliar _ Bio

CARLOS

SCLIAR

Santa Maria, RS | 1920

Rio de Janeiro | 2001

 

Carlos Scliar nasce em Santa Maria, RS, em 1920 e inicia sua carreira no campo da arte em 1934, quando tem aulas com pintor austríaco Gustav Epstein. Entra em contato com Cândido Portinari em 1939, quando viaja para São Paulo e Rio de Janeiro. Realiza sua primeira exposição individual em 1940, em São Paulo.

Scliar serve na Segunda Guerra Mundial, em 1943 e retorna ao Brasil durante a ditadura Vargas, atuando em movimento de oposição tendo intensa participação política. Em 1947, publica o álbum de linoleogravuras intitulado Les Chemins de la Faim’, com ilustrações que integram a edição francesa de um romance de Jorge Amado. Em 1950, retorna ao Brasil e instala-se em Porto Alegre e participa da fundação do Clube de Gravura de Porto Alegre.

 Entre 1956 e 1957, colabora com trabalhos gráficos para peças teatrais e filmes.  Ao lado do artista Glauco Rodrigues, assume a diretoria artística da revista Senhor, publicada no Rio. Nesta função, o artista desenvolve um projeto gráfico inovador que representa o marco no processo de modernização do design gráfico no país. Em 1969, é publicado o ‘Caderno de Guerra de Carlos Scliar’, com os desenhos produzidos durante a guerra. Em 1970, ocorre uma grande retrospectiva do autor, no Museu de Arte do Rio de Janeiro, reunindo mais de oitocentas obras.

Carlos Scliar foi pintor, gravador, desenhista, ilustrador, cenógrafo, roteirista, designer gráfico e marca a história da arte com seu percurso que compreendeu diferentes linguagens e técnicas. O artista falece no Rio de Janeiro em 2001.

 

Fonte: Itaú Cultural. Disponível em: < https://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa9898/carlos-scliar>. Acesso em 25 mar. 2020

  • Técnica: Expografia

  • Dimensão: 29 x 21 cm
  • Moldura: não
  • Cor Predominante: cinza
  • Preço: Sob consulta

Outras do Artista